quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Música para os ouvidos ,melodia para o coração...

Mais uma palavra que vem Dele.Bom ter ouvidos e olhos para ouvir e ver...
Palavras que tocam e transformam,que são capazes de fortalecer e encorajar...
Bom ter a oportunidade de perceber Sua grandeza...
Como combustível que faz mover nossos dias ,assim sinto sua palavra como alimento para minha alma.
Me ajudando a prosseguir.

Deus de promessas

¨Sei que os Seus olhos
Sempre atentos permanecem em mim
E os Teus ouvidos
Estão sensíveis para ouvir meu clamor
Posso até chorar
Mas alegria vem de manhã.
És Deus de perto e não de longe
nunca mudastes
Tu és fiel
Deus de aliança,
Deus de promessas
Deus que não é homem pra mentir
Tudo pode passar, tudo pode mudar,
Mas tua palavra vai se cumprir....


Posso enfrentar o que for,
Eu sei quem luta por mim
Seus planos não podem ser frustrados
Minha esperança está
Nas mãos do grande eu sou.
Meus olhos vão ver o impossível
Acontecer...¨

( Composição: Davi Sacer, Veronica Sacer e Ronald Fonseca) 



Parte de uma bela música,belo texto ,belos versos. Percebo toda essa grandeza em minha vida!


domingo, 26 de dezembro de 2010

Presente de Natal.

Ainda sob forte impacto de suas emoções percebeu uma lágrima escorrendo de seu coração.A lágrima era de alegria...Havia experimentado muitas mas estava diante de uma das maiores.
Tudo acontecia diante dos seus lindos olhos coloridos e sua alma que antes era ansiosa via de forma clara e serena tudo conforme seus antigos sonhos .
Continuava sem entender os caminhos que a vida fazia para ela trilhar,apenas seguia aproveitando a luz que lhe iluminava e mesmo sem entender percebia toda a  generosidade que vinha de sua vida.
É ,a vida a surpreendia...O que antes era mocidade havia se tornado maturidade e isso a deixou muito surpresa.Onde havia acontecido essa transformação?Percebeu então que foi o tempo;senhor da razão que transformou tudo com uma linda sutileza,capaz de surpreender até aquele que é alvo da transformação.Ninguém deixou de ser o que sempre foi mas algo se fez novo,como um bom vinho que vai ganhando sabores,cores e aromas com o passar do tempo....Como a lagarta que se transforma em uma linda borboleta com o passar do tempo...
Há o tempo...Esse lhe deixou um belo presente!
Estava diante de uma nova vida.A sua própria mas que se mostrava exatamente como aquele sonho que um dia havia experimentado.Hoje ,não era mais sonho.
Ganhou da vida seu melhor presente de natal.

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Encontro de almas

Devemos dar valor a cada um que cruza nosso caminho.Não há desperdício na vida.
Lógico que encontramos diferenças,algumas são bastante significativas e outras nem tanto.Fato é que pessoas são importantes e de alguma forma acrescentam algo para nossa vida.Estaremos adquirindo parte delas e deixaremos parte de nós.
Mas não desejo falar do encontro de pessoas,desejo falar do encontro de almas. Pessoas nós encontramos aos montes,mas  encontro de almas contamos nos dedos...
Acredito que alguns são separados para um convívio especial,uma troca,quase uma simbiose e nesse caso nem sempre nosso entendimento é capaz de compreender.Nesse caso ,nesse encontro ,sentimentos são despertados de maneira leve e sutil.Perdão e amor,assim conjugados de tal forma que os que estão à margem desse encontro não conseguem entender.Penso até ,que mesmo para almas que vivem esse encontro não cabe o entendimento,na verdade elas apenas sentem a sutileza do encontro.
Alguns confundem com carma,destino ou qualquer um desses místicos nomes.Eu acredito mesmo é em Deus!
Ele é que nos uni em cordas imaginárias e longas.Tão longas que nos permitem caminhos distantes e divergentes.Mas num determinado tempo Ele vai diminuindo o tamanho dessas cordas e vai devargazinho aproximando as almas que estiveram sempre unidas.Nessa hora encontramos aquele que já era eternamente ligado a nós.
Isso é percebido nos pequeninos detalhes,nas coisinhas do dia,nas miudezas da vida .Então, essas miudezas se tornam tão grandes e fundas que são capazes de recolher todo o amor contido através desse belo encontro...

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Schopenhauer

¨O amor é o objetivo último de quase toda preocupação humana; é por isso que ele influencia nos assuntos mais relevantes, interrompe as tarefas mais sérias e por vezes desorienta as cabeças mais geniais.¨

Arthur Schopenhauer


Tudo bem que minha cabeça não é das mais geniais mas as vezes me sinto um pouco desorientada.


sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Seu aroma

Fechou os olhos e sentiu o aroma que vinha dele.
Seus hormônios e os ferormônios.
Seu cheiro a impregnava por dentro.
Embriagava e entorpecia.
A deixava levemente zonza e profundamente envolta pelo seu aroma.
O desejava mais que nos primeiros dias .
E hoje ainda sentia seu coração perfumado ...


terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Palavras

Eu trago comigo um desejo de entender.Busco através delas um entendimento sobre a vida e sobre viver.
Tento a todo custo compreender e vejo essa possibilidade  no meio delas.
Por elas conheci pessoas sem ao menos vê-las e consegui enxergar um pouco de mim mesma.
Sinto um prazer com conquistas e vitórias mesmo que estas não sejam minhas.Sinto angústia e preocupação com pensamentos e sentimentos que não são meus.Em algum momento percebi através delas que muito havia sido experimentado por mim ou quem sabe poderia ainda experimentar.Me sinto mais segura,elas  me trazem segurança.
Por isso gosto tanto delas,exercem um forte domínio sobre mim e ainda assim gosto delas.
Sei da sua importância e do cuidado que devo ter ,afinal trazem para mim um universo cheio de possibilidades.
Quero sentir,compreender,usar,ouvir e falar com toda a riqueza que elas possuem...

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Descoberta

Os anos haviam passado e ainda assim vivia seu presente atrelado a ele.Não havia se desvencilhado.Talvez nunca tivesse desejado esse afastamento.
A vida se encarregou de mostrar que na maioria das vezes as coisas não acontecem como planejamos.
Descobriu que a vida é capaz de em suas voltas mostrar toda a sua generosidade.
Descobriu que nada ocorre em atraso e sim no tempo certo.Que o improvável pode acontecer e que quando acontece surpreende...
Descobriu com um outro olhar a beleza dele ,que se transformou com o tempo,a beleza que não envelheceu que apenas se modificou.Sua alma foi preservada mas alguma coisa havia sido modificada,trazendo tranquilidade para sua vida...
Percebeu  seu presente sendo cheio pelos anos passados e que foi  transformando as pequenas alegrias e que elas ficaram cheias de significado.
Descobriu que também havia se transformado mas ainda assim sentia sua essência presente.Seus gestos ,seus carinhos ,seu olhar permaneceram os mesmos mas havia acontecido algo.A mudança,descobriu, foi na forma como se posicionava diante da vida.Finalmente estava aberta para a alegria,para a felicidade,para compartilhar sua própria vida...
Poderia então dividir porque descobriu uma matemática curiosa onde o resultado seria outro.Todos sairiam ganhando mesmo em uma divisão.
Percebeu que muito havia acontecido e que melhor,ainda havia muito para acontecer.

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Certezas e incertezas

Costumo dizer e pensar que falamos daquilo que nosso coração está cheio.É o tal transbordar de sentimentos.Mesmo que ocultos,mesmo que particulares ,eles não costumam enganar ouvidos atentos e sensíveis.
Por isso entendo que para alguns é fácil compreender o significado das palavras e tudo que existe por dentro delas.Não sei ao certo se é uma questão de entonação,impostação,intenção ou se é mesmo sensibilidade.
Creio que isso seja realmente privilégio de poucos,quem sabe até de poucas,pois nós mulheres possuímos um sentido a mais,o sexto.Verdade é que nossos sentidos são mesmo mais apurados.
Interessante então é entender como funciona esse vai e vem de sensações.Como num mar onde as ondas vem e vão,assim é,um mar de certezas e incertezas que pontuam nossa vida.
Tenho apenas receio de nossos enganos,porque sim,podemos nos enganar e isso fragiliza um pouco nossa alma sedenta por certezas.
Quando estamos do lado de fora percebemos esse ir e vir das ondas,mas quendo estamos dentro do mar, essas ondas podem nos confundir.
Há possibilidade de sermos racionais?Como impedir pensamentos que insistem em projetar sensações delicadas e imagens acalentadas pela certeza do sentimento vivo e verdadeiro?
Como num ciclo interminável de esperança buscamos o  conforto para o coração que as vezes experimenta a aflição da incerteza, observamos então as ondas que vem e vão.
Buscamos de forma consiente o bom,o melhor ,o gostoso e de forma inconsiente a sensação que as certezas possuem.Baseados no sentimento real jogamos com nossos próprios sentidos e não percebemos que eles ainda podem nos enganar.
Mergulhamos nesse mar de cabeça e assim é a vida.No fundo,não sei se estamos preparados,mas sei que assim é a vida.
Certezas e incertezas;a origem e o destino dos nossos sentimentos;o querer e o não querer;o desejar e o ser desejado...
No fundo todos buscamos águas tranquilas,queremos mesmos é  navegar nas certezas.Mesmo que essas sejam apenas nossas. Buscamos o equilíbrio para que nossa vida não vire e possamos nos distanciar do mar de incertezas.
O equilíbrio desse ir e vir e a tranquilidade desse mar que faz com que nosso coração seja leve,livre e feliz.

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

¨Pensando em nós dois.¨

Hoje,distraída com meu fone de ouvido,ouvi.

¨Tava pensando em nós dois
Pensando um jeito inédito
Pra falar de amor
Nem reparei que o tempo passou
Sonhando, pensando, querendo
Minha boca mirando você
Pensando, sonhando, querendo
Meus olhos caçando você
Já é suficientemente especial
Posso dizer
Que encontrei a cara metade
Que tanto busquei
Basta olhar pra você
Pra minha boca querer
Um beijo bis
Tenho a sorte de ter
Alguém como você
Sou feliz.¨
(Composição Samir)

Palavras de amor são transbordamentos de sentimento,amor elevado as altas potências,reflexo que reconhecemos como nossos.

domingo, 5 de dezembro de 2010

Os dois lados do amor

Falar de amor é sempre maravilhoso;sentir o amor é algo indescritível.
São muitas tentativas e o máximo que conseguimos é uma aproximação do real.
Quem experimentou aquela ¨dor¨,aquele ¨aperto¨no diafragma,aquelas lágrimas que brotam da nossa alma sem nosso consentimento,aquela angústia sentida e experimentada pelo amor sufocado sabe do que estou falando,mas na verdade trata-se de uma descrição apenas porque a sensação experimentada é muito maior do que as palavras.
Da mesma forma a expressão do amor vivenciado em sua plenitude,a alegria que salta aos olhos,a beleza que emana quando estamos vivendo em amor também é sentida e percebida e as palavras são apenas uma aproximação da realidade.
Na maioria das vezes quando vemos essas expressões sejam elas faladas,cantadas,ou escritas estas possuem como origem aqueles que sentem o amor;daqueles que amam e que de alguma forma estão tão cheios do sentimento que buscam uma forma de transbordar aquilo que sentem.Então encontramos belas palavras,belas músicas e belos textos.
Esse é apenas um dos lados do amor.O outro lado é o lado daquele que é presenteado pelo amor.É o destino das belas palavras,das músicas e das declarações.
Sentir o amor ao ponto de oferecer é maravilhoso,pois como já havia dito,trata-se de um sentimento que modifica até mesmo o semblante ao ponto de transformar o feio em lindo,o triste em alegre,o fraco em forte.
Mas aquele que recebe fica com a parte generosa e muitas vezes não se dá conta da grandiosidade que é receber o amor.
Quem recebe é escolhido,agraciado,desejado e valorizado.
A reciprocidade é a vivência pura do amor sentido por todos os lados, por todos os ângulos e de todas as maneiras.
Por isso dizemos que o amor deve ser uma via de mão dupla para que possamos senti-lo de ambos os lados e vive-lo em sua plenitude.E é nesse caso e nesse momento que  as palavras cantadas e escritas se tornam apenas palavras distantes de todo o sentimento presente nas almas que doam e recebem o amor.
Hoje,procuro não deixar desapercebido todo o amor que chega à mim.Quero viver e sentir os dois lados do amor.

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Guerra e Paz

Pode parecer propício falar de guerra e paz nesse momento.Na verdade não tenho a intenção de discorrer sobre balas perdidas,achadas,balas traçantes,tanques e metralhadoras.
Desejo falar de paz que é proviniente da alma.Que satisfaz os anseios do coração e que enche nossa vida com mais vida.
Tão bom voltar para a  casa.Tão bom voltar para si mesma.
Pois é dentro que me encontro.Dizer que não possuo angústias,aflições e medos seria hipocrisia e disso não gosto.Quero ser eu mesma ,com defeitos e virtudes;mas quero paz para meu coração.
Penso naqueles que não encontraram ainda a paz para viver suas próprias vidas e insistem viver em guerra.Não voltam para casa e muito menos para si mesmas.Perambulam por vidas alheias em busca de migalhas,restos e sobras.Definitivamente isso é viver em guerra.Uma luta sem fim,que destrói ,machuca e no final só encontram perdas.E a perda maior ,é a perda de si mesmo.É voltar para casa e nada encontrar, é voltar para dentro e não se reconhecer.
Quanto desperdício.
Quando estamos verdadeiramente em paz a visão das dificuldades se torna mais branda,mais suave.
Quando estamos em paz nos sentimos mais fortes,mais seguros e mais realistas.Enxergamos a vida com as cores reais e nossos sentidos ficam mais apurados.
Quando estamos em guerra a visão fica turva,as dificuldades nos parecem gigantescas.Nos sentimos falsamente fortes,nos enganamos e perdemos a noção da vida.Queremos coisas que não são nossas e não deixamos as nossas chegarem até nós.Perdemos o amor que brota do lado de dentro e com isso não alcançamos o que e quem gostaríamos.Pelo contrário,repelimos.
Quanto desperdício.

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Boa Noite

Vou dormir pensando em você.Não por uma questão de lembrança.A gente só lembra do que esquece e eu,não esqueço de você.
Sou capaz até de te sentir.Aqui,do meu lado.
Então agora estou te beijando,te amando e adormecendo nos seus braços.
Beijo.Boa noite.

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Perguntas

Ela lenvantou mais tarde que de costume.Dessa vez o próprio corpo lhe despertara.De uma certa forma assim se sentia melhor.Sem despertadores,sem hora e sem ponteiros.
No silêncio iniciou seu dia.Definitivamente adorava seu silêncio,acreditava ouvir seus próprios pensamentos e escutá-los lhe fazia muita falta.
Eram muitos os que rodeavam sua mente.Tinha uma sede grande por respostas mas nem sempre as encontrava.
Ultimamente experimentara algumas delas,mas essas não eram suficientes para sua mente sedenta.Essas deixavam seu coração assim meio em suspense...
Tinha um desejo de interagir mais com as pessoas,conversar,trocar idéias,opniões e conhecimento mas se sentia um pouco tolida pelas convenções.
Queria entender mais os limites.Até onde poderia ir;onde conseguiria chegar;como seria entendida?
Após a tentativa de entender sentimentos que não eram os seus descobriu que sendo assim deveria esperar.Esperar as resposta trazidas pelos dias,pelo tempo e pela maturidade.
Entendeu que estando longe não entenderia as pessoas e que de perto talvez não as entendesse também.
Essa busca seria infinita e que lhe restava apenas viver e que isso já era muita coisa...
Entendeu olhando pra trás que já havia aprendido muita coisa,tinha conseguido muitas respostas .Entendeu então que olhando pra frente algumas de suas perguntas seriam respondidas .
No tempo certo;no tempo da vida.
E que outras...Outras ficariam sem respostas.

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Surpresas

Quando o impossível chega a sua vida.
Quando a resposta é nunca ou jamais.
Quando você acha que já escolheu um novo jeito de viver.
A vida mostra do que é realmente capaz.
O velho se faz novo.
O impossível se torna possível.
O jeito de viver ganha novas cores,novos contornos e novos sabores.
A vida surpreende...
O amor se faz presente e ensina que jamais deixou de existir.
Apenas se resguardou.Esperou para crescer.
Ressurgiu e fez tudo novo de novo.
Você descobre que o amor e a vida estavam sempre ao seu lado.
Descobre que a vida ainda pode te surpreender...

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Simples

Gostaria de entender mais a vida e o amor, se bem que essa busca pelo entendimento é o que realmente faz a vida acontecer.
Não quero entender as coisas complicadas,quero entender as coisas simples.
São simples e teoricamente não precisariam de entendimento, mas como explicar o que elas geram em nossa alma?
Grandes e longos amores são pontuados por esses¨ pequenos¨ grandes detalhes.
Dividir uma fila de supermercado com seu amor;partilhar um saquinho de batatas;o copão de refrigerante na sala do cinema;os assuntos no final do dia .Por que tudo isso deixa nossa alma tão,tão...?
São essas que enchem o coração de vontade.Vontade de estar junto,de partilhar e compartilhar.
As coisa grandes? Essas existem ,eu sei.Mas acredito que a soma das pequenas são mais valorosas,mais gostosas e por isso se tornam maiores do que as maiores...
Quando os amores percebem a grandiosidade das coisas simples da vida tudo ganha contornos delicados e harmoniosos.E o amor ganha proporções gigantescas.
São as coisas simples então que fazem do amor algo tão complicado de entender, tão gostoso de sentir,tão gostoso de amar.
Simples assim.

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Flores

O convívio entre seres deveria ser sempre harmonioso.Lógico que isso nem sempre  é possível,mas tão bom seria se fosse.
Quando estabelecemos um contato harmônico conseguimos extrair muitas coisas boas e isso faz dos relacionamentos algo que nos enriquece enquanto pessoas.
Diferênças existem e sempre irão existir mas sem dúvida isso faz com que a vida tenha realmente graça.
Conheço pessoas que são como belas flores;distribuem bom aroma,espalham pólens que são capazes de cultivar nobres sentimentos;que tornam o ambiente leve e lindo.
Conheço pessoas que são como flores perniciosas,daninhas, espalhando sementes do mal.Trazem intrigas,brigas e sentimentos ruins.Com desculpas de amores;de falsos amores.Distribuem pólens que são capazes de destruir uma plantação inteira.
Pessoas assim não conhecem a si mesmas,buscam incansavelmente uma vida que não possuem e lamentávelmente deixam de viver suas próprias vidas.Passam anos pertubando ,incomodando pessoas que simplesmente desejam viver, apenas...
Isso é lamentável pois continuo acreditando que todos possuímos virtudes.Virtudes capazes de encantar diversos corações.Desde as flores mais simples até as mais raras, todas são fontes de mel..Infelizmente algumas pessoas se tornam cegas e parecem ter prazer em permanecer com olhos vendados.
Difícil entender o desperdício que essas flores fazem com si mesmas.Deixam de cultivar o amor verdadeiro,deixam de semear bondade e suas flores sequer são capazes de alimentar as abelhas.O mel de suas flores é intragável.Apesar de bonitas são puro engano.
Lindo mesmo é o girassol que vive a favor da luz.Lindas são as rosas que encantam mulheres e poetas.Lindas são as flores do campo que preenchem o imaginário das donzelas.
Lindas são as flores cujo polén semea amor.Apenas amor...
Que encantam,que trazem alegria,luz e vida!  

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Inspiração

Fontes de inspiração são muitas eu sei, mas observo que em sua grande maioria aquilo que mais inspira vem de uma parte oculta que guardamos lá no fundo de nossa alma.
Quando pensamos em Romeu e em sua Julieta por exemplo ,não encontramos uma história rica em sorrisos e alegrias.Vemos sofrimento,lágrimas e morte.Assim são tantas outras histórias.Temo um possível condicionamento por esse lado triste e sombrio dos sentimentos.Será que amor precisar ser conjugado com dor e sofrimento?Que rima é essa que inspira tanto belíssimos poetas;que carrega consigo suspiros e melâncolia?
Gostaria de entender essa engrenagem que faz do amor sofrido,impossível,distante e inatingível inspiração pro coração.
Seria melhor que as rimas fossem outras e mesmo que soassem aos ouvidos de maneira diferente trouxessem riquezas e sorrisos.Amor;prazer;alegria;encontro;felicidade;paixão;fogo;chama;risos;sonhos.Palavras desencontradas que poderiam ser conjugadas entre si formando um novo enredo;um novo final.
Por outro lado sei e muito bem que a vida é assim.Alguns desencontros,algumas lágrimas,angústias e tristezas fazem parte de nós e da história de cada um..É assim eu sei.Talvez seja por isso que toda a parte boa tenha tanto valor.Talvez...
A inspiração vem do que toca o coração,daquilo que desperta sentimentos,que faz com que as palavras se tornem harmoniosas e voltem novamente de onde partiram.Voltam pro coração.

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Meu Amor

Amor.
Não é assim que te chamo?
Amor sem ser verbo;sem ser substantivo.
Amor como nome próprio.É assim que te chamo...Amor.
Expressão mais próxima que encontro.Grande demais para sentir,pequena demais para alcançar tudo o que sinto.
Não tenho tempo para saudades.
Você está em mim;do lado de dentro;entranhado;entrelaçado.
Fonte de inspiração.
Por você expiro paixão.
Ao seu lado cresci,chorei,sorri.Ao seu lado aprendi.
Toda a forma de amar,de sentir o amor,meu Amor...

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Aprendendo

Vejo e sinto a vida como se estivesse sentada numa enorme e rica sala de aula.Aprendo muito com a vida,menos do que gostaria mas ainda assim aprendo.
Aprendi que nós seres humanos além da questão física e sua engrenagem complexa;sangue,orgãos,ossos e músculos possuímos muito em comum.Nossas diferenças estão baseadas em sentimentos,conduta,criação e coração.Ainda assim ,no fundo continuamos com as nossas semelhanças.
Nesse mundo das letras,mundo novo ,que vem se abrindo para mim, vejo isso nitidamente.Não é a toa que nos identificamos com textos que parecem ter sido extraídos da nossa própria alma.
Assim reconheço lembranças,gostos,preferências,palavras,gestos e atitudes e inclusive sentimentos.
Aprendi  que ao falar de amor alcançamos um número inimaginável de pessoas.Por que será?
Porque o amor é a mola do mundo;é ele que faz girar nossos ponteiros e dirige a nossa vida.Nesse momento aqueles seres distantes,separados por uma grande muralha,vivendo em mundos diferentes se tornam iguais.
Aprendi que por essas e outras não posso julgar,posso apenas entender.Entender que o amor pode partir de corações distintos,podem ter alvos distintos ou quem sabe até se encontrarem num mesmo caminho,com um mesmo destino.E só por tudo isso,por ver essas semelhanças e que aprendi que devo entender. Mais,devo respeitar.
Na esperança de que assim como eu alguém entenda que apesar de diferentes também podemos ser iguais e simplesmente seguir amando.
Aprendi também que é bastante perigoso falar;mais fácil é sentir,apenas.Quando falamos corremos o risco do grandes equívocos,de fazer justamente aquilo que julgamos ser errado,de assumirmos uma postura que a pouco condenamos.Por isso aprendi que é mais importante sentir e que posso mudar a medida que sinto no meu coração.Aprendi também a entender as mudanças no coração dos outros mesmo que isso traga para mim alguma tristeza,pois aprendi que muitas vezes essas mudanças podem também trazer surpresas e muita alegria.
Sei que ainda há muito para aprender e que a vida tem muito ainda para me ensinar.
Mas quando alguém me perguntar onde aprendi,tudo que já aprendi, terei orgulho de dizer que não aprendi na escola;que não aprendi na faculdade.
Quando alguém me perguntar onde aprendi tudo que já aprendi, terei orgulho em dizer:ainda estou aprendendo.Aprendendo com a Vida!

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Medo

Tenho medo.
Medo de tudo que sei e de tudo que não sei.
Medo do que já conheço e  do desconhecido.
Quero ser forte e sou,mas em alguns momentos sou somente eu...
Frágil e delicada como uma borboleta.
Forte e segura como uma rocha.Moldada apenas pelo forte impacto da água.
Assim meio geminiana sou tudo ao mesmo tempo.
Ainda assim tenho medo.Mas acredito na força.
Acredito na força que vence meus medos...
Acredito na Vida.

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Impressionada

Não tenho a intenção de fazer desse meu espaço palco para minha preferência religiosa,até porque creio piamente que essa deva ser uma escolha íntima e pessoal.Mas não posso deixar passar desapercebido tudo o que vejo e o que sinto.
Dia desses conversando com alguns jovens lembrei da importância de estarmos atentos aos pequenos grandes milagres de nosso dia.Claro que nosso coração busca encontrar e sentir na sua própria vida um grande milagre.
Mares que se abrem,águas transformadas em vinho,curas de corpo e de alma,mulheres estéries que se tornam mães ou qualquer um dos infinitos grandes milagres que já conhecemos ou ao menos ouvimos falar.
Falei dos pequenos,daqueles que olhos vendados  não são capazes de ver ou ao menos sentir...
O abrir de olhos por exemplo;o céu que misteriosamente passa de cinzento para um céu muito ensolarado;no sorriso de alguém que você ama ;no cuidado que Ele tem por mim e por você.
Por tudo isso fico impressionada.Quem já não se sentiu aflito por algo que lhe pareceu grande e sem solução;quem já não se preocupou se suas atitudes estavam sendo realmente compreendidas;quem já não se sentiu perdido em meio a uma tempestade?
Vejo então todo o cuidado,até mesmo quando olho para o lado.Vejo milagres sendo realizados perto de mim e entendo que assim é também na minha vida e inclusive na sua que agora dispõe de um tempinho para ler esse texto.
Por tudo isso fico impressionada.Porque sei e creio em tudo isso mas também pelo prazer da descoberta,pela alegria de sentir a Vida acontecer...
Por tudo isso fico impressionada...

sábado, 30 de outubro de 2010

Saudades de um tempo que não volta mais.
Hoje visitei minha vózinha.Aquele corpinho quase inerte esboçou um sorriso ao ouvir meu nome.Meu coração já cheio de saudades se encheu de alegria...Ela também deve ter saudade...
Olho para ontem e vejo muitas coisas, mas sei que muito se perdeu junto com o tempo.Muito vivi ao lado dela e aprendi muito.Carrego comigo vícios do seu convívio e me encho de orgulho quando em algum momento digo:aprendi com minha avó.
A vida é assim...Toma rumos,percorre novos caminhos mas nossos pés se lembram das estradas antigas e meus passos não vacilam mais quando reconheço os obstáculos.Ela me ensinou muito.
Hoje já não estou tão ao seu lado.Estou apenas do lado de dentro,assim como ela está dentro de mim.Guardo comigo seu carinho e tudo que representa.Como posso esquecer se hoje parte de mim tem um pouco dela?
Queria poder lhe falar muito,mas hoje pouco lhe disse.Sei que seu tempo está chegando e sei que isso não será o fim.
Peço a Deus com carinho que continue cuidando dela...
Ela me ensinou que pessoas são importantes e que na vida nem sempre é preciso estar sentada em uma cadeira acadêmica para aprender,que a vida por si só já é uma grande escola.
Que saudades de um tempo que não volta mais...
Que saudades...

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Julgamentos

Quando nos colocamos diante da vida e diante das pessoas buscamos envolvimento ,participação e interação.Aqui,por exemplo,mecanismo que abre as possibilidades .Ler textos de outros autores,visitar espaços de outras pessoas,entender visões que não são as suas faz com que nossos horizontes se tornem largos..Apesar de adultos,penso que nosso crescimento e nosso aprendizado deva ser eterno...Ninguém sabe tudo,ninguém entende de tudo,estamos sempre dispostos e sedentos em aprender..
Entendo que é a partir dessa troca que conseguimos criar e estabelecer nossa própria visão da vida.Nada pode ser definitivo vindo de outra pessoa,mas sem dúvida ,pensamentos alheios instigam o nosso próprio pensamento.A partir de então nossas definições a respeito da vida passam a ter um corpo.Afinal de que adiantaria estabelecer verdades que sejam somente minhas,o risco de serem mentiras  se tornaria infinitamente maior.Não desejo ,não quero e não posso ser dona de verdade alguma.Posso ter minhas opniões e essas sim as coloco para mim,mas nada que não possa ser pensado,modificado e mudado.A vida é uma mutação.O que me parece belo hoje pode se tornar feio amanhã  ,o certo pode se tornar errado,o justo pode se tornar injusto e assim tudo pode ir se trasnformando à medida que vivo.
Por isso tenho pensamentos a cerca dos julgamentos.Como podemos afirmar sobre a vida ;sobre as coisas;sobre pessoas ?Se a visão que temos da nossa própria vida está em constante mutação?
Penso que julgar nada tenha a ver com pensar.
Li alguns trechos de alguns textos bastante interessantes a respeito do julgamento.Na verdade,pensamentos que vem de encontro aos meus próprios pensamentos.



¨Uma coisa é você achar que está no caminho certo, outra é achar que o seu caminho é o único. Nunca podemos julgar a vida dos outros, porque cada um sabe da sua própria dor e renúncia...¨
(Na Margem do Rio Piedra Eu Sentei e Chorei)
Paulo Coelho

¨É mais fácil separar a água do vinho que a hipocrisia da verdade no julgamento das acções humanas.¨
Carlos Malheiro Dias


¨Pouco importa o julgamento dos outros.Os seres são tão contraditórios que é impossivel atender às suas demandas, satisfazê-los. Tenha em mente simplesmente ser autêntico e verdadeiro...¨
Dalai Lama

¨Um homem não pode fazer o certo numa área da vida, enquanto está ocupado em fazer o errado em outra. A vida é um todo indivisível.¨
Mahatma Gandhi


¨Aprende que com a mesma severidade com que julga, você será em algum momento condenado.¨
William Shakespeare

Procuro entender o ser humano, sei que somos seres cheio de defeitos,capazes de passar por cima até de nossas próprias convicções mas desejo de coração não me permitir julgar,não permitir ser julgada.Quero compreender e ser compreendida.Apenas...

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

AMOR

Pensando em tudo que sou,em tudo que falo e em tudo que penso percebo o tanto que preciso aprender.
Percorro um caminho que é só meu ,navego num rio que é somente meu mas vejo como vou sendo enriquecida por outros caminhos  e pelos afluentes que mesmo sem querer desaguam no meu próprio rio.Assim vejo e percebo as pessoas que de alguma forma se tornaram parte da minha vida;parte de mim.
Descobri que o que importa  mesmo é o amor.Assim dizia o poeta..
O AMOR.Assim mesmo,em letras garrafais.
Não que ele justifique tudo mas por ele passamos por tudo.Caminhamos e navegamos...
A sensibilidade me fez perceber que nele consiste a vida e é por ele que conseguimos viver.Viver o amor é o bem maior que qualquer ser humano pode querer. E mesmo sem saber somos tocados por ele.
Não falo somente do amor ¨objeto ¨de desejo .Falo do amor ,daquele que tudo suporta ,supera e ultrapassa.Daquele que é capaz de amar, pelo simples prazer,pelo entregar ,por doar ,apenas por amar.
Apesar de buscarmos o primeiro acredito que em alguns momentos, no nosso caminho;no nosso rio experimentamos o outro e então mesmo sem entender, mesmo sem ver,podemos sentir...
Somos presenteados com esse amor.Não por receber, mas por poder dar esse Amor.
Olhos que se tornam  capazes de enxergar no outro ,naquele ser cheio de defeitos um briho muito luminoso, tão luminoso que seus próprios olhos se tornam reflexos de luz.
Sorrisos lançados ao vento capazes de trazer alegria para aqueles que estão próximos de nós.
Cumplicidade,divisão,que torna os fardos tão leves e tão fáceis de serem carregados que nada será mais tão amedrontador.
Perdão,que faz com que o passado seja apenas o que ele realmente é: passado.
E tudo isso faz da vida sempre uma deliciosa novidade e não permite que a rotina seja capaz de corromper nosso dias.
Assim vivo a minha vida.Aprendendo,descobrindo,sentindo e experimentando.
Caminhando e navegando no meu próprio caminho,no meu próprio rio mas acompanhada de AMOR.

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Clarice Lispector

¨Enquanto eu tiver perguntas e não houver respostas... continuarei a escrever¨.
Clarice Lispector

Sutilezas

Ela buscava respostas para todas as suas perguntas.Buscava,vasculhava,procurava entender através das palavras.Não somente nas suas,porque essas estavam se tornando muitas,mas nas outras,naquelas que não eram suas...Num misto de curiosidade e medo ela buscava entender apenas na sutileza o que as outras palavras possuiam.
Numa mistura de admiração e respeito encontrava nas palavras uma parte de si mesma.Se sentia como parte de uma história que não era a dela. Não sabia como tudo iria acabar,ou quem sabe,começar.Conhecia apenas o passado pois o viveu de forma intensa .Conhecia seu próprio presente e ainda assim buscava no presente o que imaginava.Desconhecia o futuro,como seria?Será que o presente poderia lhe ajudar?Imaginava que sim...
Tentava entender a sutileza da vida.Suas idas e vindas;seus sorrisos e choros;suas palavras e seus silêncios.
Percorria caminhos com olhos curiosos buscando entender tudo que acontecia.Seus pensamentos eram múltiplos.Tinha certeza de muitos,mas somente ela os percebia e incertezas de outros tantos que ela tanto queria entender.
Nesse mundo tão particular ela vivia,tentando entender as vidas...Esperava que as dúvidas se tornassem certezas e que as incertezas caissem no mar do esquecimento e não machucassem mais seu coração. Esperava um novo caminho diante de seus olhos curiosos.Esperava descobrir novas e boas sensações,uma vida repleta de novas possibilidades e de sonhos concretizados.
Seguia assim,vivendo sua própria vida prestando atenção nas sutilezas das palavras e na sutileza da vida.
Seguia tentando entender...

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Perdas e ganhos

A vida é assim,muito rica.Desde da concepção até a morte a vida é rica.Cheia,repleta,completa de perdas e ganhos.
Na maioria das vezes nossa natureza pessimista costuma lançar seus olhos somente para as perdas como se as perdas não tivessem seu próprio valor;o que constitui uma tremenda incoerência.Afinal lutamos tanto para ter e quando temos nem sempre valorizamos e quando não conseguimos ter achamos que não ganhamos nada..
Tento manter meus olhos atentos aos  ganhos mas sem desvalorizar minhas perdas,até porque continuo a acreditar que mesmo perdendo posso ganhar alguma coisa.Coragem,conhecimento,superação,sabedoria,sentimentos e descobertas.
Não quero ser assim,cega.Busco um policiamento dos meus próprios pensamentos para não cair na amargura da inveja,da decepção,da frustração.Busco a alegria de todas as minhas conquistas sejam elas boas ou ruins.São minhas!
Os anos passaram e vejo tudo que ganhei e tudo que perdi.Ainda assim me sinto feliz!

Fruta Boa


¨É maduro o nosso amor, não moderno
Fruto de alegria e dor, céu, inferno
Tão vivido o nosso amor, convivência
De felicidade e paciência
É tão bom...
O nosso amor comum é diverso
Divertido mesmo até, paraíso
Para quem conhece bem
Os caminhos
Do amor seu vai e vem
Quem conhece
Saboroso é o amor, fruta boa
Coração é o quintal da pessoa
É gostoso o nosso amor
Renovado é o nosso amor
Saboroso é o amor madurado de carinho
É pequeno o nosso amor, tão diário
É imenso o nosso amor, não eterno
É brinquedo o nosso amor, é mistério
Coisa séria mais feliz dessa vida.¨
(Nana Caymmi)

Música,encanto para ouvidos,alento para o coração.
Melodias inebriantes que embalam sonhos,lembranças e saudades.Mais uma vez o amor...
Vício dos poetas,vício dos amantes,daqueles que amam pelo simples prazer de amar.

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Sozinha

Ela adorava ficar sozinha.Talvez por passar grande parte do seus dias  cercada por pessoas.
Tinha um sorriso no rosto mas nem sempre seus olhos sorriam.Eram tantos os seus pensamentos...
Tinha medo do tempo,sabia que o seu tempo se mostrava diferente dos outros e entendia que assim era a vida.Ainda assim tinha medo do tempo.A sua vida transcorria com muitas alegrias ; muitas descobertas; algumas tristezas mas entendia que assim era a vida...
Ela adorava ficar sozinha.Podia refletir nos seus próprios pensamentos ,falar com ela mesma e responder as suas próprias perguntas sem que ninguém julgasse sua loucura.
Alguns pensamentos e vontades eram tão seus que os mantinha em segredo o que gerava alguma angústia;e essa angústia por vezes explodia .Explodia num choro que só ela entendia...
Ela adorava ficar sozinha.Podia sentir seu amor quando ficava sozinha;e só ela entendia...
Mas descobriu que não estava só,nem mesmo nos seus momentos de solidão.
Descobriu  Alguém que conhecia seus olhos,que sabia dos seus sorrisos,que conhecia o seu  tempo.
Descobriu Alguém que sabia dos seus mais íntimos pensamentos,que entendia sua loucura,que enxugava suas lágrimas;e curava sua angústia.
Ela adorava ficar sozinha pois sabia que estaria sempre acompanhada.

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Fernando Pessoa

¨Sempre é preciso saber quando uma etapa chega ao final...
Se insistirmos em permanecer nela mais do que o tempo necessário, perdemos a alegria e o sentido das outras etapas que precisamos viver.
Encerrando ciclos, fechando portas, terminando capítulos. Não importa o nome que damos, o que importa é deixar no passado os momentos da vida que já se acabaram.
Foi despedida do trabalho? Terminou uma relação? Deixou a casa dos pais? Partiu para viver em outro país? A amizade tão longamente cultivada desapareceu sem explicações?
Você pode passar muito tempo se perguntando por que isso aconteceu....
Pode dizer para si mesmo que não dará mais um passo enquanto não entender as razões que levaram certas coisas, que eram tão importantes e sólidas em sua vida, serem subitamente transformadas em pó. Mas tal atitude será um desgaste imenso para todos: seus pais, seus amigos, seus filhos, seus irmãos, todos estarão encerrando capítulos, virando a folha, seguindo adiante, e todos sofrerão ao ver que você está parado.
Ninguém pode estar ao mesmo tempo no presente e no passado, nem mesmo quando tentamos entender as coisas que acontecem conosco.
O que passou não voltará: não podemos ser eternamente meninos, adolescentes tardios, filhos que se sentem culpados ou rancorosos com os pais, amantes que revivem noite e dia uma ligação com quem já foi embora e não tem a menor intenção de voltar.
As coisas passam, e o melhor que fazemos é deixar que elas realmente possam ir embora...
Por isso é tão importante (por mais doloroso que seja!) destruir recordações, mudar de casa, dar muitas coisas para orfanatos, vender ou doar os livros que tem.
Tudo neste mundo visível é uma manifestação do mundo invisível, do que está acontecendo em nosso coração... e o desfazer-se de certas lembranças significa também abrir espaço para que outras tomem o seu lugar.
Deixar ir embora. Soltar. Desprender-se.
Ninguém está jogando nesta vida com cartas marcadas, portanto às vezes ganhamos, e às vezes perdemos.
Não espere que devolvam algo, não espere que reconheçam seu esforço, que descubram seu gênio, que entendam seu amor. Pare de ligar sua televisão emocional e assistir sempre ao mesmo programa, que mostra como você sofreu com determinada perda: isso o estará apenas envenenando, e nada mais.
Não há nada mais perigoso que rompimentos amorosos que não são aceitos, promessas de emprego que não têm data marcada para começar, decisões que sempre são adiadas em nome do "momento ideal".
Antes de começar um capítulo novo, é preciso terminar o antigo: diga a si mesmo que o que passou, jamais voltará!
Lembre-se de que houve uma época em que podia viver sem aquilo, sem aquela pessoa - nada é insubstituível, um hábito não é uma necessidade.
Pode parecer óbvio, pode mesmo ser difícil, mas é muito importante.
Encerrando ciclos. Não por causa do orgulho, por incapacidade, ou por soberba, mas porque simplesmente aquilo já não se encaixa mais na sua vida.
Feche a porta, mude o disco, limpe a casa, sacuda a poeira. Deixe de ser quem era, e se transforme em quem é. Torna-te uma pessoa melhor e assegura-te de que sabes bem quem és tu próprio, antes de conheceres alguém e de esperares que ele veja quem tu és..
E lembra-te:
Tudo o que chega, chega sempre por alguma razão.¨

Esse texto é forte.Sei e concordo com cada letra,cada ponto;mas me pergunto se a vida não é capaz de nos pregar grandes surpresas .
Certa vez uma amiga descreveu a união de pessoas,uma união feita pelas mãos de Deus.Unidas por uma longa corda imaginária que permitia idas e vindas,que permitia caminhos opostos e distantes.
Empregos recusados,oportunidades perdidas que com o  passar do tempo se tornam empregos aceitos e oportunidades aproveitadas.
Amigos do passado que se tornam presentes por obra da vida,do destino ou quem sabe reencontrados pela corda imaginária que Deus domina.
Precisamos acreditar na vida,nas mãos de Deus ,nas cordas imaginárias que unem pessoas,amores e amigos.
Encerrar ciclos antigos sim e construir novas histórias também..Mas não se surpreenda se nesse novo caminho reencontrar antigos amores, antigos amigos.Pessoas capazes de construir uma nova história.

Defeitos

Possuimos naturalmente defeitos e qualidades e isso faz com que sejamos seres completamente normais.Amo essa normalidade.
Algumas pessoas exaltam suas próprias qualidades, o que ao meu ver torna essa atitude um pouco suspeita.Acredito sim no valor que devemos dar a nós mesmos,afinal se não fizermos por nós ...Mas cantar a quatro ventos isso ou aquilo a repeito de si mesmo acaba contradizendo tais qualidades.Até porque bom mesmo é olhar para o outro e perceber sem palavras qualidades que encantam;e assim como num círculo vamos olhando e admirando uns aos outros até que alguém se encante por nós.
Por outro lado algumas pessoas tem por hábito identificar somente os defeitos alheios.Sei que quando apontamos um dedo para alguém deixamos tres voltados para nós. Não duvido da capacidade de observação e de identificação de algumas pessoas acerca de outras pessoas, mas acredito que a melhor maneira de ajudarmos alguém é exaltando suas qualidades e acreditando na capacidade de superação do indivíduo e não indicando apenas seus defeitos.
Sei também que quando a crítica vem de alguém que nos ama e que respeitamos e amamos devemos abraçar com humildade ,acreditando que para o bem do nosso crescimento aquelas palavras se tornam necessárias.
Fico intrigada apenas com aqueles que falam sem olhar pra si mesmos e na maioria das vezes defeitos alheios são também defeitos próprios.Julgam e criticam defeitos presentes como se seus olhos estivessem vendados...Vendados para si;cegos.
Por isso peço a Deus que desvende meus olhos,que me ensine a exaltar qualidades alheias,que me ensine a enxergar meus próprios defeitos,que me ensine a ouvir aqueles que me amam;e somente os que me amam.
Por isso peço a Deus que meus defeitos possam ser transformados em qualidades e que os outros também possam querer mudar;melhorar.E quando naquele círculo olhar, poder admirar e ser admirada.Entender qualidades e defeitos e ainda assim admirar as pessoas.

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Vida.

Nossas mentes podem ser enganadas por nossos corações.Há uma luta invisível entre a razão e a sensibilidade.
Somos treinados a dominar nossos impulsos,agir através do raciocínio lógico.Me pergunto se realmente há lógica na vida.Sem dúvida há,para uma grande parte .Mas quando falamos de amor,o que vejo são pés pelas mãos. 
Tento entender o que ao meu ver não tem explicação.Vemos,lemos e ouvimos muito,aliás por várias vezes citei essa maravilhosa tentativa humana em alcançar explicações,definições ou seja lá o que for.
Observo então uma inconstância nas almas.Palavras contraditórias que descortinam as certezas e as transformam em dúvidas.
Não podemos julgar.O certo,o errado,o justo,o aceitável...Quantas histórias acumulamos,quantos caminhos percorremos e diante de tantas possibilidades escolhemos a menos provável,a menos recomendável,a menos aconselhável.
Conselho é bom,mas acredito que o que vale é nossa vontade própria porque se fosse eu...Se fosse eu ...
Não é assim que falamos?Pois é.Se seguimos, corremos o sério risco de realizar escolhas de uma alma que não é a nossa e probabilidade de errar assume uma proporção gigantesca.Se seguimos a nós mesmos, corremos também o risco de errar mas a responsabilidade,nesse caso, é somente nossa.Aí está toda a diferença.
Talvez seja por isso que gosto tanto de um velho ditado¨Prata é falar e ouro é calar.¨
É no silêncio que encontramos nossos melhores conselhos,encontramos nosso próprio caminho e fazemos nossas melhores escolhas.A vida  então nos ensina que não há lógica alguma.Errar e acertar fazem parte de um jogo que nos ensina a crescer...E isso é a vida.

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Sentimentos alheios.

Tenho uma veia romântica.Talvez seja resquício do meu possível complexo de cinderela,talvez....
Pensar e sentir .Pensar e sentir.
Assim passo boa parte do meu dia.Lógico que não estou contabilizando todas as outras mil coisas que faço . Seria apenas uma questão de sensibilidade.Como num tic tac percebo essa repetição.Pensar e sentir...
Meus sentimentos enchem meu próprio coração e me ocupo com cada um deles,mas penso nos sentimentos alheios,naqueles que não são meus.Claro que nesse caso, não posso e nem devo me ocupar ,mas não me canso de pensar.
Algumas vezes ,acredito,sou capaz até de sentir sentimentos que não são meus.Sei que não os  mensuro,talvez seja uma parte louca de mim que me faz sentir assim. A empatia me aproxima.Com isso penso e sinto.
Mas como lidar com sentimentos que não são meus?Respeito,essa seria a resposta mais lógica.Distanciamento,compaixão ou tantas outras possibilidades.E assim tento fazer...
Ainda assim os pensamentos a cerca desses sentimentos insistem em invadir meu coração.
Seria bom podermos falar abertamente do que sentimos,do que pensamos.Compartilhar sem medo de julgamentos,críticas e punições.
Seria bom dividirmos alegrias e tristezas;perdas e ganhos sem medo...
Porque quem sabe assim o outro seria uma parte de mim e iria querer o bem assim como eu.E não lutaria comigo,não disputaria comigo.Ganharia  e perderia ;sorriria e choraria.
Sentiria e entenderia como eu...
E eu como ele...

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Cinderela

Há uma cobrança, por parte da vida,de crescimento,amadurecimento e evolução interior.Quando crianças temos mais liberdade com nossos sentimentos ,vontades e atitudes.Somos espontâneos e não nos preocupamos com posturas impostas pelo meio que vivemos.
Força,atitude,virilidade,decisão e tantos outros adjetivos que indicam seres humanos maduros.Assim,muitas vezes,perdemos a possibilidade de fantasiar como nas histórias infantis.
Cinderelas,Brancas de Neve,Príncipes fazem parte de um passado do qual não podemos resgatar absolutamente nada.
Acreditar em príncipes encantados poderia ser nessa altura do campeonato muita ousadia e ingenuidade.Posso ser crucificada.Mas que mal há em esperar aquele que te achará linda,que irá desejar sua mão e seu corpo por toda a vida e sonhará contigo uma vida rica de alegrias,sentimentos e superação?
Digo isso como mulher,mas imagino que possa valer também para o homem.Qual homem não sonha e deseja uma bela mulher,companheira,fiel,amante ,amiga,parceira para todos os momentos?
Somos privados,tolidos,limitados e até mesmo recriminados se de alguma forma pensamos assim.
Isso nada tem a ver com infantilidade,dependência ou limitação.Apenas o desejo de viver tudo aquilo que na verdade todos temos direito.Felicidade.
Acreditar no carinho verdadeiro,nas palavras carinhosas,no cuidado,na compreensão que podemos receber e também podemos dar.Sim,podemos!
Isso não nos diminui em absolutamente nada e não é sinônimo de fraqueza e dependência.O problema talvez seja a idéia de que isso poderia nos desvalorizar.
Valorizo meus sentimentos,sei o quanto são importantes e que se entrego a alguém isso faço com meu coração de forma leve.Não quero te rmedo,não preciso.
Se é assim ,quero ser apenas uma Cinderela.Cinderela moderna,inteligente,segura e capaz;merecedora de um homem(príncipe) lindo,inteligente ,seguro e capaz.
Capaz de dar e receber amor.Capaz de superar os obstáculos da vida e entender que apesar de tudo e das dificuldades,a vida, continua linda e vale a pena ser vivida.
Para sempre...

terça-feira, 5 de outubro de 2010

Cuidados

Estamos sempre tão atarefadas,sempre com tantas coisas por fazer que pouco sobra tempo para nós mesmas.
Já ouvi e li muito sobre a queima de sutiãs.Não sei se foram felizes aquelas mulheres...
Verdade que hoje algumas gostariam de ter mais tempo para cuidar mais da casa,dos filhos e principalmente delas mesmas.É um grande acúmulo de tarefas, atropeladas pelo tempo que me parece andar meio curto.
Chegamos ao final do dia com a sensação de que muito faltou e ao mesmo tempo,que muito foi feito.
Andamos sempre cansadas.Buscamos receitas milagrosas para darmos conta de tudo e ainda por cima nos mantermos lindas.
Sim precisamos ser lindas,coradas,dispostas,elegantes e animadas!Como?
Já me peguei vasculhando nomes de vitaminas,energéticos na esperança de encontrar.Se encontrei?Claro que não!
Acredito na paz da alma,na tranquilidade interior que se reflete em um rosto cheio de vida e alegria.Realmente quando estamos bem com nosso coração,nossos pensamentos e nossa alma transmitimos aos que nos olham uma leve beleza .Ímpar diria.
Essa tranquilidade que é difícil...
Precisamos mesmo é de cuidados.Inicialmente e principalmente de nós mesmas.Devemos separar um tempo para nos amarmos.
Desacelerar o tempo.Criar mais tempo.Viver intensamente mas com a leveza que é peculiar a mulher.
E não me venham dizer que somos frágeis e fracas porque não aceito isso em hipótese nenhuma.
Posso até ser uma borboleta mas meus pés são de aço!
Ainda estou buscando esse equilibrio,espero entender e alcançar...
Vou tentar me organizar.Vou ter mais cuidado.

quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Futuro meu...

Preciso me prender ao futuro que está por vir.Tenho tanta coisa para viver...
O passado tende a se tornar presente na medida que o vasculho,que o procuro .Na verdade ele já não existe mais.Insisto em vê-lo,olho para o ontem,talvez com receio que se torne presente.
Bobagem, o ontem jamais será hoje.Jamais...
Tento entender os caminhos da vida e compreendo que esse entendimento na maioria das vezes não acontece.
Meu mundo já deu muitas voltas.Seguiu ,percorreu,voltou...
Caminhei,fui tão distante...Dei algumas voltas e voltei.
Na verdade ,foram estradas do meu próprio caminho e foi por isso que voltei.Apenas me transformei,em mim mesma,eu sei.
Agora quero olhar o futuro.Claro que não posso esquecer o passado.Não posso me desligar,afinal carrego comigo algo que já foi meu e que fez de mim o que sou hoje.Mas quero mais ....
A insegurança será a alegria do novo,da descoberta,do desafio.
Quero me prender ao futuro para ser livre do passado.
Viver,simplesmente viver; minha própria vida .Ver que nela ainda há muito,muito para descobrir;transformar;aprender...
Quando olhar para trás quero apenas sorrir e entender que o passado passou e então poder olhar adiante e entender que meu futuro chegou.E sorrir,sorrir...

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Caminhos

Quero escolher meu caminho.
Quero caminhar com meus próprios pés.
Quero fazer escolhas.
Cair e levantar.
Acertar e errar.
Perder e ganhar.

Quero o caminho do amor
Seja ele qual for
Porque sei que tudo posso
Se caminhar com o amor.

Quero o caminho da vida
Mesmo que venha a chorar
Pois sei que o choro
Me ensinará a viver.

Quero o caminho do sonho
Porque se continuar a sonhar
Continuarei a viver
E poderei alcançar

E mesmo que não alcançe
Quero continuar a caminhar
Pois sei que chegarei a algum lugar
E continuarei a amar.

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Coração.

Falar de amor é tão bom... Tenho a impressão que só não é melhor do que sentir amor.
Penso nas escolhas que nosso coração faz,sim porque nós na verdade não escolhemos nada.Ele que faz todo o tabalho limpo.Nossa razão perde feio quando falamos de amor.Por ela faríamos somente escolhas perfeitas,mas nossa sensibilidade é sempre soberana.Acredito até, que com algumas pessoas a razão tenha maior força mas acho raro.Eu por exemplo conheço poucos casos onde a razão supera a sensibilidade quando se trata de amor.
Fica difícil entender.Vemos casais que aparentemente nada tem em comum juntos,felizes e amando.
Nada disso tem a ver com beleza,inteligência ou qualquer outra virtude.É o prazer em estar junto,é a vontade de estar perto,é o desejo de compartilhar.
Lembro de um casal famoso,homem bonito,ator conhecido e admirado.Casou com uma bela mulher,daquelas desejadas por todo e qualquer homem.Ficaram juntos pouquíssimo tempo.Ele não desejou continuar.
Lembro também de uma mulher inteligentíssima,conhecida e admirada que foi trocada por ninguém.Seu parceiro não desejou mais.Preferiu ficar só.
Tento entender que todos temos nossas qualidades,somos admirados por cada uma delas mas isso não nos dá garantia alguma de sermos escolhidos.Porque quem escolhe não são as pessoas e sim o coração de cada uma delas.
Ter prazer,querer estar junto,conhecer e reconhecer as virtudes,reconhecer os defeitos e ainda assim querer continuar.
Altos e baixos fazem parte de todo e qualquer relacionamento,aliás fazem parte da vida não é mesmo? Encontraremos épocas onde a chama estará alta e estaremos diante da paixão.Encontraremos a chama bem fraquinha na maré baixa da estação.E por mais que alguns pensem ao contário a média chama é capaz sim de manter o amor vivo enquanto ele desejar viver.
Por isso acredito no amor que se transforma com o tempo ,que é capaz de ultrapassar barreiras, de superar. Acredito no movimento das mãos atiçando a brasa para que continue a queimar.
A maturidade,o observar da própria vida,a análise dos nossos erros,a descoberta e a valorização das nossas virtudes nos fazem mudar.
E o coração...Ah,o coração ...Irá indicar o caminho para continuarmos a seguir,a escolher e sermos escolhidos .

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Como uma onda.

Pensar nas surpresas da vida a torna assim.Como uma onda em um constante ir e vir.O hoje é a transformação constante do ontem e a expectativa do amanhã.
Algumas vezes apenas vivemos e não nos damos conta desse trânsito.Quando enfim paramos e pensamos nos surpreendemos com as alterações da vida.
Alguns momentos de intensa alegria e outros de inseguranças e tristezas.Descobertas que nos fazem crescer ,aprender e seguir...
Assim é a vida.Ainda bem.

¨Nada do que foi será
De novo do jeito que já foi um dia
Tudo passa
Tudo sempre passará
A vida vem em ondas
Como um mar
Num indo e vindo infinito
Tudo que se vê não é
Igual ao que a gente
Viu há um segundo
Tudo muda o tempo todo
No mundo
Não adianta fugir
Nem mentir
Pra si mesmo agora
Há tanta vida lá fora
Aqui dentro sempre
Como uma onda no mar
Como uma onda no mar
Nada do que foi será
De novo do jeito
Que já foi um dia
Tudo passa
Tudo sempre passará
A vida vem em ondas
Como um mar
Num indo e vindo infinito
Tudo que se vê não é
Igual ao que a gente
Viu há um segundo
Tudo muda o tempo todo
No mundo
Não adianta fugir
Nem mentir pra si mesmo agora
Há tanta vida lá fora
Aqui dentro sempre
Como uma onda no mar.¨(Lulu Santos e Nelson Motta)

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Pretensiosa.

Mais uma vez afirmo o quanto são importantes os poetas.O que seria de nós sem suas infinitas visões e percepções?
Descobri esse jovem autor Eduardo Braune e fiquei encantadíssima .
Admiro a capacidade de entender o ser ,traduzir em palavras os sentimentos ,os pensamentos ,as atitudes,os medos,as alegrias e as tristezas. Quem sabe um dia eu consiga...Quem sabe um dia ...

 Pretensiosa


¨Não falo
Me calo
Não enxergo
Me alieno
Sinto o veneno

Mas nem sei se quero ver
Manter ou não a distancia?
Uma certa ignorância?

Mas se soubesse onde
Talvez olhasse
Se soubesse como
Talvez fizesse

Mas minha vontade
Da não vontade
Me puxa para o conforto

Não fazer
As vezes por não saber
Outras por um simples
Não querer

Tantas coisas
Que se não fosse um talvez
E em um segundo
Eu faria, mudaria
Mas não,
Não quero mudar o mundo.¨

Eduardo Braune

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Desgraça pouca é bobagem.

 Existem situações que parecem ter saido de um roteiro de algum filme.Aquela situação onde no momento só pensamos em chorar mas depois que passa nos escangalhamos de rir.Tenho certeza que em algum momento todos passamos por situações assim.
Ontem,num momento de descontração uma grande amiga disse:Vanessa,você não sabe o que me aconteceu.
Bem,realmente eu não sabia ,mas imaginava vindo de quem veio que seria algo bem interessante.
Me perdoe amiga.Sabe como é ,agora tudo serve de inspiração.
Dentista assim como eu, ela vive sempre correndo .De um lado para o outro tentando melhorar seu sálario no final do mês.Inicialmente contou que havia atendido uma criança de quatro anos,o que por si só já é um desafio.Afinal não corresponde a sua preferência.Ainda assim ,lá foi ela com a maior boa vontade.Para que o atendimento fosse feito,pasmem,precisou da ajuda de quatro pessoas!Um segura cabeça daqui,outro segura perna dali,um verdadeiro ringue.Aquela dificuldade.Nisso levou uma boa mordida no dedo.Deus,acho que gritou mais do que a criança!Segundo ela ,seu dedo virou uma bolota.Não satisfeita a criança, deu mais uma mordida.O que já era uma bolota virou uma bolota sangrante.
Finalmente conseguiu realizar o procedimento e exausta treminou seu dia de trabalho.Pegou seu carro e foi direto buscar a filha na casa de sua mãe.A distância não era pouca .Saia de São João de Meriti até a Barra da Tijuca para iniciar sua próxima jornada,dona de casa e mãe.Sempre com tempo corrido ,já agilizando alguma coisa, falava ao telefone.De repente percebeu no retrovisor um carro da polícia.Mas nada que lhe tirasse o foco das coisas a serem resolvidas.Se deu conta que eles,os policiais,ainda estavam seguindo seu carro e começou a achar estranho.
O carro então encostou e o policial gritou que ela deveria parar .Nessa hora seu joelhos já não respondiam mais,era um bate bate danado.
Ele pediu seus documentos.Ela timidamente entregou já imaginando a encrenca que estava se metendo.
Com o IPVA atrasado ele então disse que iria rebocar seu carro.Disse: minha senhora,falando ao telefone e ainda por cima com documento atrasado,não tem jeito,vou levar seu carro.
Bem, aí ela desabou!Chorou copiosamente,sem vergonha alguma,tentando justificar seu ato por conta de algum paciente que estaria atendendo ao telefone.Ele com sua sutileza não deu ouvidos a sua justificativa e estava determinado.Chorando ainda mais  ela resolveu apelar.Com seu dedo bolota em riste disse :seu guarda ,sou mulher de família,vim do meu trabalho lá na Baixada,vou buscar minha filha  e ainda por cima uma criança mordeu meu dedo!O senhor não pode levar meu carro.
Não sei se ela foi muito convincente,se ele achou que realmente já era bastante coisa para um dia só,ou quem sabe até,ele já não aguentava mais aquele chororô.Só sei que assim  resolveu mandá-la  embora.
Saiu depois de agradecer,segurando seu dedo bolota,afinal ele tinha servido para alguma coisa.
Entrou no carro e na mesma hora ligou para seu marido.Descarregou nele toda sua indignação.
Ele teria que resolver o problema dos documentos porque não iria querer passar por essa situação novamente.Enxugou suas lágrimas e foi então buscar sua filha.
Bem que eu havia reparado uma mancha no seu dedo!
No final demos umas boas gargalhadas.

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Silêncio

Chegou mais cedo em casa.Estava se sentindo tão cansada...
Veio sem ligar o rádio, resolveu não ligar a televisão.Falou ao telefone e só.
Não queria ouvir sua  própria voz.Precisava do silêncio.Achou que assim ouviria sua alma.
Sentimentos não possuem som,apenas dão sinais de sua existência e ela queria entender os sinais.
Seus pensamentos diziam várias coisas,sobre ela e sobre os outros.Mas eram seus os pensamentos,talvez estes não correspondessem a realidade do outro.Seus pensamentos eram reais.Teve medo da realidade,esta poderia estar camuflada no meio das palavras ,em atitudes pensadas e controladas.
Não queria que houvesse manipulação.Já tinha sofrido tanto com mentiras e enganação.
Aprendeu com o tempo que seus sentimentos precisavam ser respeitados mas tinha o vício de respeitar sentimentos alheios e aguardava ansiosa uma oportunidade para por em prática o seu próprio pensamento.
Se deu conta que o momento poderia estar próximo.E se não estivesse pronta?
Tudo tem seu tempo e sua hora,dizia ela.Ela sabia disso,aconselhava,incentivava e entendia.
Chegava o tempo e a hora dos outros ...Mas para ela demorava .Ainda assim esperava.Pensava e resolveu aproveitar o silêncio .Poderia ouvir o seu tempo chegando.

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

O que faz você feliz?

Hoje meu dia foi um pouco lento ,ainda assim gostei. Um pouco ociosa ,um pouco preguiçosa e com aquele friozinho gostoso...Resolvi então abrir minha janela e aproveitar um pouco do contato com o mundo exterior.
Fiz então aquilo que gosto de fazer,observar.Claro que minha vista não é das mais privilegiadas ,afinal trabalho em um bairro sem muitos atrativos,mas foi ótimo.
Vi  árvores cobertas por folhas verdinhas e lembrei que há pouco tempo  essas mesmas estavam nuas.
Vi um solzinho e um céu azul e lembrei que há pouco tempo reclamei de frio.
Vi uma criança brincando com seu carrinho e vi sua mãe cheia de carinho e lembrei que há pouco chorei.
Lembrei então da propaganda e pensei .O que me faz feliz?
Tanta coisa me faz feliz .

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Verdade

Sociologia,antroplogia,psicologia,filosofia.
Ciências diferentes mas que possuem algo em comum.O ser humano.
São visões diferentes sim mas que envolvem o ser humano de alguma forma.
O que mais me surpreende é o fato de nós despertarmos desde sempre curiosidade e estudo.Somos sem dúvida um universo rico de possibilidades.
Claro que não tenho pretenção nenhuma de penetrar nessas esferas .Entendo o fascínio desses estudiosos e admiro a capacidade que possuem na busca desse entendimento.
Justamente no relacionamento que identificamos essas ciências.
Obervando histórias próximas percebo algo que me parece intrigante;a verdade.
Quando convivemos com alguém acreditamos que de alguma forma essa pessoa compreende nossa maneira de ser e entende o que queremos dizer.
Eu particularmente não acredito muito nisso pois penso que essa compreensão é difícil até mesmo para nós, imagine para o outro.De qualquer forma acho que a falta de diálogo acaba sendo responsável por todas as diferenças e dificuldades.
As verdades são nossas,e quando falo de verdade não falo de fatos e sim a maneira como enxergamos os fatos.
Em uma dessas histórias de família me contaram que um dia minha avó estava aborrecida com meu avô e resolveu armar um¨ bico¨.Imaginou que isso seria suficiente para que ele entendesse o motivo de sua insatisfação.Ele porém não deu ¨idéia ¨e ela então se sentiu frustrada.
O que faltou ?Diálogo e exposição das verdades.
Quando omitimos nosso pensamento,nosso sentimento e a verdade que enxergamos levantamos verdadeiros muros entre nós e a pessoa com a qual nos relacionamos.
Na maioria das vezes ,creio eu, tudo seria infinitamente mais simples.O ruim é acharmos que nossas verdades são absolutas e que a visão alheia não corresponde ao que desejamos.Assim nos tornamos reféns de nossos pensamentos e nos sentimos injustiçados,repelidos e incompreendidos.
Mais fácil seria destruir esses muros e agirmos com mais inocência.A dor seria mais branda.
Obedecer a padrões de comportamento é um vício do qual deveríamos nos libertar.
Quantas vezes sentimos a vontade de ligar para alguém mas nos controlamos porque não fica ¨bem ¨?
Quantas vezes não dizemos que amamos porque esperamos o passo alheio?
Quantas vezes não dizemos que sentimos falta,que estamos arrependidos,que sentimos saudades?
Quantas vezes deixamos de pedir desculpas para não dar o braço a torcer ?
Se tudo isso fosse feito de forma livre quantos relacionamentos estariam sendo preservados?
A verdade é que precisamos entender a verdade do outro mesmo que esta não corresponda a sua própria verdade.Corremos o risco da surpresa ,pois em algumas vezes ela pode ser a sua também.
A inocência nesse caso faria de nós mais expontâneos,mais verdadeiros e sem os vícios de comportamento.
Nos livraríamos da angústia,da incompreensão, do medo.
Seríamos mais livres e mais verdadeiros.
Poderíamos correr o risco até de sermos mais felizes.

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Essência.

Somos amor,nossa essência é puro amor.
Desde a criação,desde que o mundo é mundo.Nossa existência é baseada em relacionamento,não somos capazes de viver sozinhos.Somos capazes de estarmos sozinhos o que é bem diferente.Creio que por sermos amor cabe ao ser humano o desejo de dividir,doar e receber.
É sem dúvida uma bela e esperada troca.Alguns pensam e dizem que não esperam a troca mas sentir a recíproca é maravilhoso.Não sentir aflige muito o coração.
Expressar o amor por meio de palavras é tarefa árdua.Talvez por ser tão pessoal, muito é dito na tentativa de alcançar sua verdadeira expressão.Muitos tentam, poucos conseguem mas o amor jamais se esgota e esse ciclo de sentir,falar,pensar,viver,escrever,compartilhar é eterno.Foi , é e sempre será.
Estamos submersos em amor e compartilhamos nosso amor de diferentes formas.Creio então que as palavras são apenas uma pequenina parcela dessa totalidade que somos nós.
De qualquer forma continuo a me sentir sensibilizada diante das palavras.Continuo surpresa com a quantidade de possibilidades,continuo a me encantar.
Então será sempre bom,amar será sempre maravilhoso,ser amado ainda mais maravilhoso .
Descobrir que somos o próprio amor e que podemos compartilhar,somar,dividir e ainda assim sermos inteiros.

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Pessoas

Trabalho em um bairro de muito movimento.Grande polo comercial,referência até.
Sempre muito cheio ao ponto de ser aquela coisa ame ou odeie.
Antes,assim que comecei, não gostava,estranhava e nem me sentia bem.Hoje eu amo.Não só por ser fonte de meu sustento mas por vários outros motivos.
Um deles , justamente o fato de ser repleto de pessoas.Uma vez,uma amiga perguntou a minha mãe que tipo de pessoa ela gostava.Ela respondeu que gostava de gente.Como muito a gente herda,sei que também gosto de gente.
Claro que tenho minhas preferências,afinidades e claro também  escolho quem quero ao meu lado.
Ainda assim acho que levo uma vantagem quanto a  essa minha prefêrencia, pois tenho a oportunidade de lidar diretamente com um número significativo delas.
Dizem que consultório médico ,odontológico possuem além da sua própria função, outra atribuida ao consultório psicológico .Realmente costumamos conviver certo tempo com uma mesma pessoa,uma mesma família e nos tornamos parte delas de alguma forma.
Eu por exemplo já acompanhei namoros ,casamentos,filhos,festas de quinze anos,brigas,separações,perdas...
Já dividi alegrias,tristezas,conquistas e muito mais.
Hoje no caminho para meu trabalho vi bem cedo um número grande de pessoas circulando.O comércio abrindo suas portas e várias pessoas na rua.Então pensei na quantidade de histórias que cada uma trazia consigo.Se eu sou capaz no meu pequeno universo conhecer muitas histórias imagina quantas circulavam por aquelas ruas?
Aquele ir e vir de vidas, vidas repletas de emoções contidas e ainda assim, na maioria das vezes, sequer estamos atentos  .Não sei se isto é fruto da grande preocupação pessoal ou se realmente  não visualizamos o outro.O que contitui uma pena, pois poderíamos enxergar um pouco de nós mesmos.
Seres humanos possuem muito em comum, sendo assim  imagino que muitas histórias acabam se repetindo.
Como observar o outro pode trazer aprendizado para nós mesmos tento então encontrar semelhanças afim de entender mais de mim.
Lógico que  falar com todos,seria impossível.Mas o possível tento fazer,procuro escutar aqueles mais próximos e aproveitar o que posso aprender.
Legal porque na grande maioria das vezes estes precisam apenas de alguém que os ouça e acreditam que eu  ao ouvir já estou ajudando.Sim ,sei que posso ajudar, mas acredito também que sou muito beneficiada.
É realmente uma bela troca!Até porque quando preciso falar, também falo.
Enfim,acredito ser bom ampliar meu campo de visão,deixar de lado um pouco meu próprio umbiguo.Ouvir mais o outro e aprender um pouco mais.
Desenvolver sentimentos como a compaixão ,a solidariedade e mais uma vez o amor.Exercícios diários que fazem de nós, pessoas um pouco melhores.

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Sensibilidade

Depois que comecei essa aventura de expressão passei a ser mais criteriosa nas minhas observações.
Tenho lido um pouquinho mais aqui , visitado outros espaços ali e ando me supreendendo.
A grande maioria age despretenciosamente , apenas com intuito de expor seus próprios pensamentos.Lógico que com isso muito é revelado e nesse caso os mais sensíveis são capazes de entender tal falta de pretenção.
Encontro muita graça,virtudes e assuntos comuns que em algum momento já experimentamos.
Já morri de rir por exemplo com um texto do Luis Fernando Veríssimo(Um dia de M.).
Interessante pois se trata de um autor conceituado e que soube usar seu dom de maneira muito simples,levando o leitor a dar sonoras gargalhadas.Apenas isso e isso é muito, levando em consideração a dureza dos dias atuais.
Li muitas coisas interessantes também de autores desconhecidos .Textos que de alguma forma me incentivaram a cometer esse ato insano.
Alguns escolhem  palavras no seu vasto conhecimento .Alguns confundem  capacidade,domínio e inteligência com sensibilidade.
Acredito fielmente na capacidade intelectual adquirida.Sei dar valor ao que tem valor.
Eu por exemplo tenho formação superior,pós-graduação e sei que meu conhecimento adquirido foi e é muito importante.Sei que isso também não é suficiente para que minha expressão seja perfeita.Mas não quero perfeição.Aliás,quem pode ser perfeito no mundo dos mortais?
Acredito muito na sensibilidade.E essa, nem sempre vem acompanhada das letras.
Conheço aqueles que possuem muito conhecimento sem ao menos passarem perto de cadeiras acadêmicas.
Isso sem dúvida tem a ver com sensibilidade.
Sensibilidade de entender e respeitar.Essa sensibilidade é nata e esse ser sensível sabe ouvir,sabe calar,sabe entender.
Palavras rebuscadas,bem colocadas são sem dúvida privilégio de poucos.Mas desconfio um pouco de discursos assim.
Como já coloquei em outro momento as atidudes superam nossas palavras.Preciso estar sendo boa para ser realmente boa.Estar sendo inteligente para ser realmente inteligente.Estar sendo sensível para ter realmente sensibilidade.
Nesse caso não precisamos dizer,falar e muito menos escrever.
São nossas atitudes que fazem de nós verdadeiros.
Aos sensíveis muitas alegrias,cores vibrantes e esperança.Aos não tão sensíveis algumas alegrias,cores apagadas,algum rancor e também esperança.
Para todos nós cuidado e  muita sensibilidade...

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Sabedoria

Salomão possuia muita.
Vivemos de tal maneira que nem sempre nos preocupamos em agir de maneira sábia.
Algumas vezes somos passionais demais.
Outras passivos demais
Agimos antes de pensar.
Falamos antes de pensar.
Agimos antes de saber.
Quem sabe até nos paralizamos e não fazemos nada.
Então corremos o grande risco.Risco de injustiças,de erros e de arrependimentos.
Algumas conclusões tem fundamento, outras nenhum. Mas a maneira como agimos diante de tal constatação não tem fundamento algum.
Mas como lidar com a incertezas,dúvidas e desilusões?
Mas como lidar com as alegrias,conquistas e certezas?
Digo,com sabedoria.
Sabedoria tem a ver com sensibilidade.
Essa sensibilidade tem a ver com empatia.
Devemos nos colocar em todas as possibilidades .Afinal somos seres comuns com sentimentos comuns.Parecidos mesmos.
Existe um pensamento que sempre será universal, mesmo com todas as diferenças que fazem de nós seres únicos e especiais .Sentimentos comuns apesar de especiais.
Preciso de sabedoria.
Preciso entender um pouco do outro para entender um pouco mais de mim mesma.
Compreender mais,entender mais ,perdoar mais.
Experimentar todas as formas de amor.
E não me refiro ao amor carnal,até porque esse deve ser único e especial ,mas ao amor em todas as suas formas.
Algumas situações poderiam realmente não exixtir, mas como seríamos sem esse valioso acréscimo de sabedoria?
Aprendemos.
Adquirimos e com isso vivemos melhor e tentamos conviver de maneira mais saudável e inteligente com os outros e com a gente mesmo.
Sim,porque é muito bom viver bem com a gente mesmo.
Quando algo não vai muito bem é certo: a chave da questão está dentro de nós.
Então concertamos ou pelo menos tentamos entender a origem dos sentimentos e das dificuldades.
Aprimoramos nossa capacidade de observação interior e com base na sabedoria adquirida tentamos aplicar nossos conhecimentos.
Puro instinto.
Entendemos então que o saber precisa ser colocado em prática.
Sabedoria.

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Pensamentos

Pelo simples fato de ser mulher,imagino que a quantidade de pensamentos seja infinitamente maior que dos homens.
Me perdoem os homens,mas nós somos insuperáveis nesse aspecto.E em muitos outros.
Acho que penso demais,talvez por isso,esteja utilizando esse espaço afim de acolher o transbordar de meus próprios pensamentos.Pelo menos assim eles deixam de ser só meus.
São tantos que, se fossem visíveis, uns estariam atropelando os outros.
Quando estou trabalhando ,por exemplo,continuo a pensar.Não só no que executo e em tudo que envolve meu atendimento mas penso no meu dia,na minha manhã,no que fiz ontem,no que disse e no que quero dizer.
Penso nos sonhos,nas conquistas,nos desejos.
Penso no amor,na falta dele.
Penso nas pessoas e em mim.
Meu pensamento pára.
Me confundo.
Depois tudo entra na mais perfeita confusão e recomeça.
Tenho pensamentos que compartilho,outros que são exclusivos.
Alguns se concretizam e isso é muito bom!
Outros ficam apenas na minha doce cabecinha.
Talvez alguns não entendam o que quero dizer com toda essa asneira.
Alguns podem até pensar que entendem o que quero dizer.
Será que quero dizer?
Isso é o que penso.
Gostaria de entender um pouco mais a mente humana.
Se ao menos conseguise entender um pouco mais a minha...
De qualquer forma ,tudo está bem.
Sigo assim ,vou continuar assim.
Cheia de pensamentos.Ricos ,cheios,vazios,pobres.
Pensamentos com propósito e outros sem propósito nenhum.
De uma coisa penso.
Sou normal.
Que bom!

domingo, 29 de agosto de 2010

Incoerência

Precisamos estar atentos ao nossos próprios atos.
Precisamos estar atentos as nossas próprias palavras.E na coerência entre os atos e as palavras.
Tento me policiar quanto a isso pois me assusto quando vejo a incoerência.
Não quero ser incoerente.
Observo e vejo muito amor nas palavras.Aliás,o amor torna as palavras realmente belas.
Algumas pessoas as dominam de forma surpreendente mas nem sempre vejo um casamento daquilo que é dito com aquilo que é feito.
Isso pode ser devastador.
Como uma tempestade que nos pega desprevinidos.
Vejo pessoas confundindo mente e coração.
Isso é pernicioso tanto para quem não compreende quanto ,imagino,para o autor da incoerência.
Por isso sejamos coerentes.
Principalmente com nós mesmos,porque assim seremos com o outro.
A verdade não pode ser mascarada.A verdade não pode ser pintada de colorido afim de que seja mais bonita.
A verdade é o que é.Tem a cor que tem e por isso ,mesmo dura, faz dela pura.
Se ama,diz que ama,então ame!
Se não ama,não diga que ama!
Se é feliz,se diz que é feliz,então seja feliz!
Se quer,mas diz que não quer?
Queira!
Tenho pena das incoerências,ser refén delas deve ser muito ruim.
Creio que em alguns momentos isso seja reflexo do medo.
Medo que corrói a alma e deturpa nossos atos,que modifica o sentido das palavras.
Não quero ter medo da coerência.
Tenho medo apenas da incoerência.

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Desejo

Temos por hábito o desejo de desejar.
Almejamos alcançar algo em nossas vidas e muitas vezes nos tornamos reféns desses desejos.
Isso começa na mais tenra idade e nos acompanha até nossa maturidade cronológica.
Digo assim pois creio que esse não seja reflexo da maturidade adquirida junto com a sabedoria.
Desejamos uma bola,uma pipa ,uma carrinho.
Desejamos uma boneca,um sapato,uma bolsa.
Desejamos passar de ano,desejamos uma profissão,um emprego.
Desejamos uma casa,um amor, uma família .
Desejamos descansar e aproveitar a vida.
A cada desejo atingido desejamos mais...Como um ciclo que não se encerra.
Corremos então o risco. Risco de desejar e depois não darmos valor ao objeto de desejo.
Enquanto desejamos esquecemos de ver e perceber que já possuímos muito do nossos antigos desejos.
Deixamos muito desejos alcançados de lado ,e ficamos cegos.
Creio sim que sonhar sempre vale a pena,e que o sonho funciona como uma mola que nos joga para frente,mas não quero me cegar.
Quero valorizar todos os desejos desejados e alcançados.
Quero continuar a ser feliz com o que tenho,porque o que tenho já é muito.
Quero meus olhos desvendados .
Mas quero continuar desejando, pois tenho a certeza que sempre chegará a hora.
Que é uma questão de tempo.
Que meu tempo é só meu e que meu tempo de ter já existe.
Isso é o que eu desejo.

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Amando sempre...

Hoje fui paciente.Na verdade bem paciente ,pois esperei algumas horas até que fosse atendida.
Consultório para mulheres.
Nesse tempo então exercitei minha  observação.
Li algumas revistas,joguei conversa fora,troquei experiências e ouvi.
Tive o prazer de ler a coluna do Flávio Gikovate.No texto uma jovem leitora de 26 anos chorava a perda de seu amor.Amor de um homem maduro de 47.
Após ela contar sua triste situação ele então discorreu sobre seu caso.
Interessante pois pensei que nós mulheres que estávamos alí  trocando figurinhas já poderíamos ter vivido algo semelhante.
Com o texto encontrei pensamentos verdadeiros,reais e aplicáveis :
Nossa vida é nossa.Não podemos entregá-la a terceiros.
Podemos compartilhar,mas entregar seria uma perda.Perda da própria vida.
Podemos viver com o outro e isso é bom,mas não precisamos do outro para viver. Precisar do outro pode trazer a morte no abandono.
Só podemos amar quando nosso próprio amor se sustenta em nós e não no outro.
Então esse amor melhora nossa vida mas não sustenta nossa vida.
Nossas vigas são nossas e de mais ninguém.E se por ventura essa viga compartilhada for retirada,arrancada não iremos desabar.Continuaremos de pé sustentadas por nós mesmas.
O amor no outro nem sempre é uma escolha.
Quem já não se viu amando mesmo sem querer?
Amando loucamente sem entender a origem desse amor?
Sem entender e ainda assim seguir amando?
Mas amar a si mesma é sim uma escolha.
Por isso escolha .
Escolha você.
Construa sua vida com suas próprias vigas.Sustente a si mesma .Somos capazes!
Essa sem dúvida é a melhor maneira de nos valorizarmos.
Amando sempre...
Já vivi em cima de gravetos.Hoje quero e vivo em cima de vergalhões.
Desejo me amar pofundamente para que quem eu ame possa também me amar profundamente.
Caminhar com meus próprios pés para não ter que ser carregada.
Quero andar na minha própria companhia pois assim estarei sempre acompanhada.
Quero andar de mãos dadas.
Quero seguir em frente.
Amando sempre...